Programação Cultural


Sexta-feira, 09 de novembro

  • 10h às 10h30, no hall do Centro de Eventos: Lançamento do livro “Causos Clínicos: Histórias da Medicina de Família e Comunidade”.
  • 16h às 16h30, no hall do Centro de Eventos: “Projeto M(Ar)”, por Mayara Floss e Arnildo Dutra.
    • Produzindo músicas em meio a durezas e suavidades da formação acadêmica em medicina, do mercado de trabalho e do nosso comprometimento em tentar construir diariamente um mundo melhor; costurando comunidade, amizades e o cuidado muito próximo das pessoas.
  • 20h30 (após a conferência de abertura), em frente ao Centro de Eventos: Bloco Cores de Aidê.
    • Bloco percussivo composto somente por mulheres, que tem como missão a emancipação das mulheres por meio do fortalecimento da autoestima e da compreensão identitária, bem como a ressignificação dos corpos através da música e dança afro-brasileira.

 

Sábado, 10 de novembro

  • 10h às 10h30, no hall do Centro de Eventos: “Da resistência: Poesia”, por Bruna Barreto.
    • Bruna Barreto tem 21 anos, mulher, preta, lésbica, poetisa, sempre utilizou da escrita como forma principal de expressão. Quando criança escrevia para fugir da realidade e expressar os sentimentos, hoje entende como enfrentamento, fazendo da palavra um instrumento de representatividade.
  • 16h às16h30, no hall do Centro de Eventos: Batalha de Rap “SLAM Cruz e Souza: poesia preta”, por MC DKg, MC Da Eni e MC Mooa.
    • Batalha de conhecimento, onde os MCs de rap batalham de improviso a partir de temas dados pelo público (congressistas).
  • 20h30, no Cabaret Club (Centro): Festa Subversiva - Rolê da MFC, com as bandas ‘Afrolatinô’ e ‘Ipomea Urutau’. Ingressos antecipados, durante o congresso: R$ 10,00. Ingressos na portaria: R$ 20,00.
    • O grupo Afrolatinô reúne a experiência das rodas de samba ao estudo, pesquisa e vivência das tradições populares afro-brasileiras. Sua proposta é manifestar a africanidade mesclando a tradição com a contemporaneidade. Composto por: Eloisa Gonzaga (Voz), Raphael Galcer (Violão de 7 cordas e voz), Duh Romão (Cavacos e voz), Leonardo de Oliveira, Leandro Pereira e Nan (Percussões).
    • A banda Ipomea Urutau é um mosaico musical. Tocando músicas autorais, cria um contato sentimental com seu público por um universo místico inspirado nas fábulas artísticas da Ilha e no astral da Música Popular Brasileira. A banda é composta por: Nati Minatti, Henrique Bertotto (Jaca) e Pedro Rocha (voz); Felipe Ferro (flauta); Sacha (violão); Artur Paz (baixo); Murilo Marcos (trompete e percussão); Leo Saconatto (bateria).


Promoção


Apoio


Gerenciamento